Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \26\UTC 2009

Obs: para acessar a primeira parte, clique aqui.


É certo que dali em diante nunca veio aflorar a necessidade de revoluções.

Precisava me ater às constantes privações do que fora convencionado, de modo que muitos seres da espécie gesticulavam já em coro, recitavam de cor e exaltavam a soberania atual. (Coroada após os tempos remotos, mas de datação incerta, a espécie sórdida continuara e continuaria coroando-os!) Eles tinham na opressão o prazer insano sobre o ser perfumado, pois que aprendiam a praticar os seus costumes sobremaneira! Água de um lago só, lama e lodo! (to be continued)

Anúncios

Read Full Post »

Amena

AMENA

Cálida mulher, cinge-me fundo!
Quando vires à minha terra
Traze-mo uma dose de amor
Nesse diáfano fulgor

[…]

À vertigem cerceada lance olhares
Alvoreça em mim cantares
Acalente-me a dor

(to be continued)

Read Full Post »